Vitrine

Trabalho em Equipe - Seja flexível e Transparente na Comunicação

Trabalho em Equipe - Seja flexível e Transparente na Comunicação

​​​​















O Trabalho em Equipe requer mais que o esforço coletivo, necessita de líderes e não de chefes ou capatazes. Toda equipe precisa de um líder, capaz de dar o exemplo, ser inspirador, organizar e criar processos que facilitem a interação entre todos os integrantes da equipes.

Trabalho em Equipe, além de criar o ambiente ideal para acolher a coletividade, precisa estimular o espírito empreendedor, o companheirismo e a criatividade.


Seja Flexível e Transparente na Comunicação

Nunca se comunique da mesma forma com todo mundo.

Comunicar-se bem não é simplesmente falar bem. 

É necessário ter flexibilidade na comunicação e vontade de compreender o outro.

Se comunicar bem realmente relaciona-se em nos colocarmos nos lugar dos outros.

Aprenda a se comunicar:






O que é um Rainmaker? Como se tornar um?



O que é um Rainmaker? Como se tornar um?

















O Rainmaker tem a capacidade de gerar novas oportunidades, contribuindo até mesmo para o aumento do fluxo de caixa. Estabelece novos canais de negociação, às vezes totalmente diferentes daqueles praticados até então.

O Rainmaker mantém relacionamento com pessoas em mercados até então inexplorados. 


Muitos se perguntam como tais profissionais conseguem manter e se desenvolver em tantos clientes. Tal perfil negociador, por vezes empreendedor, pode ser ocorrer em qualquer um que tenha vontade de investir tempo e energia em si próprio.

O que segue são aspectos que desejará observar, caso queira tornar-se um Rainmaker.

INVISTA no conhecimento e na experiência
Conciliar o seu conhecimento e experiência, será a longo prazo, muito melhor do que simplesmente atrair o seu cliente para um jantar e logo em seguida assistir a uma estréia qualquer. É inegável que isso possa lhe ajudar a desenvolver alguma relação pessoal com o Cliente, mas essa prática não será suficiente para manter uma corrente constante de negócios com resultados. Oferecer conhecimento e experiência, por outro lado, tornará o seu relacionamento necessário.


REFLITA no negócio do seu Cliente
Seu Cliente deseja um consultor confiável que conheça o negócio dele melhor do que ninguém. Precisa de alguém que lhe ajude a crescer, que o faça ter bons investimentos com um olhar para o futuro. Este é o perfil que precisará desenvolver.

SUBMERJA ao nível dos detalhes
Aprofunde-se no negócio do seu Cliente. Invista tempo na compreensão detalhada de como ocorrem as interações deste modelo de negócio e o Mercado. As deficiências, os insucessos. Procure compreender qual o nível de satisfação dos funcionários. Não se limite a saber apenas o que a página institucional da empresa na web fala sobre o seu Cliente.

RELACIONE-SE COM O ALTO ESCALÃO
É determinante desenvolver um relacionamento com os executivos que têm responsabilidade na atuação do negócio, como os CEOs, CFOs, COOs, CIOs, CMOs. Lembre-se de que os Rainmakers têm em vista o longo prazo. 

Seu relacionamento certamente visa resultados a longo prazo. Relacionar-se com os executivos lhe permitirá ter acesso a informações a respeito de projetos potenciais que estejam tramitando na empresa. O estreitamento pessoal advindo do relacionamento profissional poderá interpor fases de negociação ou mesmo ampliar a visão da sua empresa quanto ao compliance do seu Cliente.

CHEGAR AO PESSOAL QUE COMPRA
Esforce-se para compreender onde está a área de influência da empresa. Use a sua rede de relacionamentos para propiciar reuniões com aquelas pessoas responsáveis pelo fechamento dos negócios. Retire o termo vendedor do seu cartão, isso certamente o afastará das pessoas certas, evitando que estas o tratem friamente. 

PLANO
O plano de vendas do Rainmaker está totalmente alinhado a estratégia do Cliente.

Tornar-se um assessor do mais alto nível requer planejamento e ações sistemáticas. Trabalhe os detalhes do seu plano com uma iniciativa específica para cada cliente. Articule sobre como atrairá e manterá o cliente rentável.

Não permita que a pressão por Cotas de Vendas, desperdice as suas oportunidades para fortalecer a confiança de influenciar o seu cliente.

Desobrigue-se das vendas que possam parecer boas nos relatórios de atuação trimestral, mas que arrisquem ou prejudiquem a sua relação com o cliente a longo prazo.

TENHA OS PÉS NO CHÃO
A complacência pode ser o inimigo da lealdade. Não suponha que terá a lealdade eterna dos seus Clientes. Estes sempre lhe surpreenderão, se for paciente e compreender as realidades que enfrentam. 

Como um profissional em vendas, mostre que compreende que desenvolver Clientes fiéis não é um processo linear e previsível. Não atire a toalha quando as coisas não forem bem ou quando estiver achando que os Clientes não lhe demostram suficiente apreço.


Envie os seus comentários, bem como sugestões de artigos. Compartilhes este artigo com outros



Olá! Participe de nossa pesquisa, responda-a, levará apenas 2 minutos!

Os novos modelos da Indústria Farmacêutica e as suas implicações sobre a Efetividade da Força de Vendas

Os novos modelos da Indústria Farmacêutica e as suas implicações sobre a Efetividade da Força de Vendas



​Muitos dos grandes players da Indústria Farmacêutica estão agora repensando a sua definição de vendas, marketing, assuntos corporativos e assuntos médicos. Em algumas empresas, há uma tendência clara no sentido de uma abordagem mais holística e integrada das Vendas e o Marketing - aqueles onde a venda e a Efetividade da Força de Vendas não são vistos apenas como responsabilidade dos times no campo, mas parte integrante e interligada de um quadro estratégico mais amplo. 

Efetividade da Força de Vendas normalmente significa três coisas para a Indústria Farmacêutica:

Aumentar o número dos contatos com os médicos.

O aumento da duração dos contatos.

A Efetividade das mensagens entregues durante tais contatos.

Quase nenhuma empresa da Indústria Farmacêutica estava olhando para a Efetividade da Força de Vendas a partir da perspectiva do papel das pessoas que vendem - aqueles que de fato influenciam a prescrição - e como estes foram mudando, e como as suas necessidades individuais também estavam mudando. 

Hoje essa posição se inverteu. Os temas dominantes na Efetividade da Força de Vendas estão mais relacionadas com o alinhamento da abordagem da Força de Vendas com as novas realidades do ambiente de saúde. Três áreas estão surgindo para dirigir essa nova abordagem:

1. Alinhamento da Comercialização e Vendas que combinem com o ambiente de saúde

Neste novo ambiente as decisões de prescrição são influenciados por uma vasta gama de interesses. Para maximizar as oportunidades de vendas as empresas farmacêuticas adotam uma abordagem coordenada e consistente para cada um dos grupos-chave. Interações e mensagens são otimizados para cada grupo com base no seu papel na tomada de decisão e as suas necessidades específicas. A Força de Vendas não deve trabalhar de forma isolada, mas estar alinhada em torno da organização dos seus clientes

2. Uso de análises para dirigir as abordagens da Força de Vendas

Modelos de segmentação antiquados que simplesmente têm como alvo os Médicos com altas prescrições serão substituídos por modelos mais avançados e mais impactantes. 

Por exemplo, uma abordagem mais estatisticamente orientada que vise abranger aqueles segmentos médicos mal atendidos terá mais chances de obter uma resposta positiva para as visitas de vendas - e pode adicionar alguns pontos percentuais vitais para as vendas.

Segmentar os Médicos e outros novos atores em segmentos de comportamento e atitude permitirão que melhores mensagens personalizadas sejam desenvolvidas, além de que interações mais significativas sejam realizadas. Este conceito de detalhamento diferenciado pode ser ativado, levando-nos a próxima fase com a ajuda de tecnologia inovadora.

3. Interações de conteúdo entre os Representantes e os seus Clientes

É crucial trabalharmos a percepção dos Médicos de que as visitas dos nossos Representantes de Vendas sejam valiosas. 

Em vez dos Representantes de Vendas serem vistos como um transmissores passivos das mensagens de marketing da empresa, estes devem ser capazes de fornecerem altos níveis de conhecimento técnico valioso dos produtos, bem como uma compreensão ampliada destes. 

Os Médicos devem querer ser tratados como parceiros, e não apenas como metas de marketing, o que levará a uma grande e poderosa mudança no perfil atual da Força de Vendas.


Envie os seus comentários, bem como sugestões de artigos. Compartilhe este artigo com outros

Inteligência Emocional - Como se Prepara Líderes

Inteligência Emocional - Como se Prepara Líderes



Uma Equipe de Força de Vendas efetiva é composta por Gestores bem preparados emocionalmente. Sua essência na composição envolve o domínio da ​Inteligência Emocional (IE).


Caso tivesse acesso a lista das principais características dos líderes que demonstram maior performance nos times da sua empresa, certamente gostaria que eles demonstrassem as características que comentadas a seguir.

Quando se trata dos líderes das equipes que se destacam dos demais por manterem um excelente grupo produtivo e motivado, as empresas acreditam que a construção pessoal de uma Inteligência Emocional é cerca de 80% a 90% do que os distingue como os melhores líderes.

O primeiro princípio da Inteligência Emocional exige auto-consciência. Sim, um sentimento de certeza das próprias capacidades, com base na compreensão realista de suas próprias forças e limitações. Por exemplo, a confiança pessoal de uma forma ou de outra, muitas vezes apresenta-se nesses modelos.

Ficar calmo sob pressão é outro ingrediente comum do sucesso na liderança. Isso exige auto-gestão, a segunda característica da Inteligência Emocional - a qual se baseia na auto-consciência. Outras competências de auto-gestão comumente vistas incluem adaptabilidade, iniciativa e unidade para alcançar metas.

Nunca vi uma lista de habilidades de um grande líder, que não incluísse a comunicação impactante. E isso requer empatia - o terceiro domínio da Inteligência Emocional. Existem dois tipos específicos de empatia:

Empatia Cognitiva é a compreensão de como os outros pensam sobre o mundo. Depois de conhecer os seus modelos mentais pode colocar no que você tem a dizer em termos que farão mais sentido para os demais.

Empatia Emocional significa que você pode sentir imediatamente como a outra pessoa se sente. Isto significa que pode ajustar o que diz para que tenha um impacto positivo. 

Estes dois tipos de empatia são essenciais para o relacionamento e química com outra pessoa. Nós os usamos em todos os nossos relacionamentos.

E apesar de tudo isso, num mundo onde as corporações e os seus modelos de processos estão permeados pela alta pressão, com reuniões contínuas e o constante recebimento de mensagens através de e-mails, SMSs e What´s Ups, muitos líderes dão pouca atenção àqueles a sua frente. 

Quando os líderes são avaliados por outras pessoas que os conhecem bem sobre as competências necessárias pelo seu alto desempenho, a baixa audição, muitas vezes, mostra-se com clareza. Felizmente todas essas competências podem ser melhoradas com a prática - que deve ser avaliada regularmente, assim o líder pode controlar a forma como melhora.

Em seguida, há as habilidades de relacionamento. Competências comuns para um excelente desempenho, que incluem o trabalho em equipe e a colaboração, estes influenciam e ajudam os outros a construir as suas capacidades de liderança .

O design do nosso cérebro faz com que o nosso estado emocional determine a nossa eficiência cognitiva, mesmo daqueles indiretamente dependentes da Inteligência Emocional.





Ei! Envie seus comentários e sugestões. Compartilhe este artigo.

PRODUTIVIDADE - O que Significa?



PRODUTIVIDADE - O que Significa?



































Sem ser piegas, mas prático, um axioma sempre ajuda a clarear como um conjunto de ideias podem ser aplicadas sob um mesmo conceito. Sim, Produtividade.

Concentrarmos as nossas energias naquilo que realmente importa, pode trazer o resultado que sempre procuramos.


É certo que o tempo gasto para eliminarmos de vez as coisas que não agregam nada ao nosso dia a dia, nos trará muita satisfação ao colhermos os resultados dessa ação tão simples.

1- Aliste todas as coisas que não deseja mais deixar que tomem o seu tempo

2- Procure realmente livrar-se de tais coisas.

3- Tenha a coragem de colocar em prática o ponto 1, mesmo que lhe pareça simples demais.

4- Periodicamente faça esforço de sempre se apegar ao ponto 2.

Envie os seus comentários, bem como sugestões de artigos. Compartilhe este artigo com outros

Sempre faça perguntas

Sempre faça perguntas



Não menospreze as pessoas que contata diariamente. 

Ao cruzar com elas aleatoriamente faça perguntas sobre as suas rotinas, tome notas dos seus problemas e, em seguida, compile essas anotações e agregue a sua opinião sobre elas.


Max Levchin, fundador do PayPal, tem as suas ideias sobre startups e negócios por utilizar esse hábito/técnica.

Esse processo precisa ser ponderado, é necessário gerenciar a profusão de ideias que surgem ao acaso.

Faça anotações, organize as ideias e transforme o conjunto delas em projetos.


Envie os seus comentários, bem como sugestões de artigos. Compartilhe este artigo com outros


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...