Éter - Substâncias Mais Importantes de Todos os Tempos

Éter - Substâncias Mais Importantes de Todos os Tempos



Antes de seus primeiros usos, o Éter tinha sido conhecido há mais de 300 anos; no entanto, ninguém tinha pensado em usá-lo como um anestésico.

O desenvolvimento do Éter tem liderado o caminho para os medicamentos mais modernos e eficazes. Antes da descoberta do Éter, as pessoas literariamente costumavam ter membros amputados, estando presas.

O medicamento Éter funciona suprimindo a atividade do cérebro das pessoas a tal ponto que grandes operações podem ser realizadas sem que o indivíduo experimenta a dor.

Ao longo das últimas décadas, anestésicos mais recentes e melhorados têm sido desenvolvidos, dando ao Éter um lugar importante na lista dos medicamentos mais importantes que já foram descobertos.


Série

As Substâncias Mais Importantes de Todos os Tempos:




Deixe seus comentários, compartilhe este artigo!


⬛◼◾▪ Social Media ▪◾◼⬛
• FACEBOOK • TWITTER • INSTAGRAM  • TUMBLR   GOOGLE+   LINKEDIN   PINTEREST


⬛◼◾▪ Blogs ▪◾◼⬛
• SFE®  • SFE Tech®  • SFE Terms®  • SFE Books®  • SFE Biography® 

⬛◼◾▪ CONTATO ▪

A Indústria Farmacêutica Mudou. E sua Força de Vendas?

A Indústria Farmacêutica Mudou. E sua Força de Vendas?




























Leia alguns dos nossos livros:

 
Colocando o Painel Médico na Academia: Série Painel Médico Livro 1Características Intrínsecas do Painel Médico: Série Painel Médico Livro 2Quem são os Responsáveis pelo Painel Médico: Série Painel Médico Livro 3 

 
Dkol a ascensãoDESMISTIFICANDO OS DOLs: O que considerar ao Segmentar e criar MétricasSérie Painel Médico da Indústria FarmacêuticaVolume - 04



Veja o vídeo abaixo sobre liderança:






brazilsalesforceeffectiveness@gmail.com



✔ Brazil SFE®Author´s Profile  Google+   Author´s Professional Profile   Pinterest   Author´s Tweets

Absinto - Substâncias Mais Importantes de Todos os Tempos

Absinto - Substâncias Mais Importantes de Todos os Tempos



Suíça tem a dupla distinção de ser o primeiro país a fabricar comercialmente o Absinto em 1790 e um dos primeiros na Europa e América do Norte para proibi-lo de um século mais tarde. Durante o período de intervenção, a "fada verde" foi mitificada nas obras e pelos hábitos de consumo de artistas e escritores que vivem na França, incluindo Van Gogh, Manet, Toulouse-Lautrec, Picasso, Baudelaire, Hemingway, Rimbaud, e Wilde.

Durante os primeiros anos do século XX, beber Absinto perdeu a sua mística e estava ligado a crimes violentos e a desordem social. Isto levou à proibição de sua fabricação em grande parte da Europa (excluindo o Reino Unido) e os Estados Unidos. Na década de 1990, os riscos do Absinto foram reavaliados, e o licor potente foi devolvido para as prateleiras em todo o mundo.

O absinto é uma bebida que contém de 50-75 por cento de álcool, anis (transmitir o seu sabor), erva-doce, e as folhas de artemísia (Artemisia Absinthium). As folhas de Absinto contêm tujona, o constituinte principal comportamentalmente ativa de Absinto, e sua cor verde característica é o resultado de clorofila nas ervas. O método utilizado para preparar a bebida geralmente envolve derramar água gelada sobre um cubo de açúcar em um copo.


Série

As Substâncias Mais Importantes de Todos os Tempos:




Deixe seus comentários, compartilhe este artigo!


⬛◼◾▪ Social Media ▪◾◼⬛
• FACEBOOK • TWITTER • INSTAGRAM  • TUMBLR   GOOGLE+   LINKEDIN   PINTEREST


⬛◼◾▪ Blogs ▪◾◼⬛
• SFE®  • SFE Tech®  • SFE Terms®  • SFE Books®  • SFE Biography® 

⬛◼◾▪ CONTATO ▪

Precisamos Incentivar a Força de Vendas?

Precisamos Incentivar a Força de Vendas?



A poucos dias, logo após o término de um reunião onde preparávamos o escopo de um Sistema de Premiação para a Força de Vendas, marquei um almoço com um velho amigo para trocarmos impressões sobre os Sistemas de Premiação praticados no mercado.

Confesso que o que eu tinha em mente foi totalmente atropelado pelas expressões que usou: "Acho que deveria livrar-se do Programa de Premiação e pagar 100% do salário. Seria mais simples de entender, e a equipe poderia manter o foco no Mkt Share Nacional".

É claro que, já há algum tempo, meu mindset foi reformulado algumas vezes neste sentido. Mesmo assim tal abordagem forçou-me a imediatamente discorda. Compartilhei alguns contrapontos que mostraram o valor de se ter um Plano de Remuneração de Vendas.

Bem, caros leitores deste blog, ocasionalmente também recebo suas questões e opiniões, as quais me são muito valiosas, então gostaria de compartilhar a visão mais praticada em nosso mercado atualmente.

Na sua forma mais simples, os Planos de Incentivos - chamados costumeiramente de Premiação - motivam os Representantes de Vendas, que vêm neles uma forma de chegar ao máximo de suas performances e resultados. Sem incentivos, o esforço vai cair e vai impactar nas vendas, simples assim.


Num exemplo, também recente, certo laboratório acompanhou de perto a abordagem feita com certo equipamento médico. Rastreou suas vendas em dois momentos: Enquanto estava incluído e excluído do seu Plano de Incentivos. Perceberam que as vendas crescem quando o produto está incluído, e há queda nas vendas quando não. Neste exemplo, os Reps tiveram outros produtos para se concentrar, mas se o Plano de Bônus fosse removido completamente, seria razoável assumir que todas as vendas dos produtos iriam cair um pouco devido à menor motivação e redução do esforço na venda.

Esse exemplo me leva ao segundo ponto. Este sistema é importante para os Reps. Todos operam sob um modelo de supervisão limitada. Uma vez que os gerentes não estejam com os Representantes na maioria dos dias, o Programa de Incentivo fornece um mecanismo de direcionamento para toda a Força de Vendas sobre onde devem concentrar-se. Tais vendas conduzidas, motivadas pelos incentivos, afetam e levam ao comportamento desejado.
Ampliando o exemplo dos equipamentos médicos, enquanto o produto excluído cai nas vendas, os produtos mais novos no Plano de Incentivos cresceram. Como essas marcas eram importantes para a estratégia da empresa, naquele momento, o Plano de Incentivo permitiu que a empresa transmitisse essa mensagem de importância para a Força de Vendas concentrar seus esforços.
Como último argumento, as culturas da Força de Vendas, muitas vezes estão baseadas no reconhecimento do sucesso, pagando pelo desempenho. Dessa forma, os incentivos ajudam a medir o sucesso, tanto para a auto-reflexão do vendedores, quanto para a dos gerentes em seus feedbacks.

Sejamos também claros em considerar que na verdade, o Plano de Compensação muitas vezes é um fator-chave na seleção de emprego para os vendedores. Removê-los seria muito estranho para quase todos os talentos potenciais que podem vir a ser contratados para a nossa venda.

Bem, compartilhar estes pontos ajudaram a convencer o meu amigo sobre a importância de se manter um Programa de Remuneração de Vendas.

Espero que estes argumentos também possam auxiliá-los na próxima vez que alguém em sua empresa sugerir algo parecido.


Deixe seus comentários, experiências e visão. Pois certamente será muito enriquecedor para todos aqui.



Sobre Remuneração e Premiação leia:



Sobre a Indústria Farmacêutica leia:



brazilsalesforceeffectiveness@gmail.com

✔ Brazil SFE®✔ Brazil SFE®´s Facebook´s Profile  Google+   Author´s Professional Profile  ✔ Brazil SFE®´s Pinterest       ✔ Brazil SFE®´s Tweets

Colquicina ou Colchicina - Substâncias Mais Importantes de Todos os Tempos

Colquicina ou Colchicina - Substâncias Mais Importantes de Todos os Tempos


Colquicina ou Colchicina é uma alcaloide altamente venenoso, originalmente extraído das plantas Colchicum. É usada para tratamento de gota. Vem sendo investigado o seu uso potencial como uma droga anticancerígena. Pode ser usada como tratamento inicial para pericardite e para prevenção de recorrência desta doença. É também usada para se determinar o cariótipo de uma espécie.

Função Biológica

Colquicina é uma substância que inibe a polimerização das proteínas do fuso mitótico, parando a divisão celular na metáfase. Ela é usada principalmente para se fazer o cariótipo da célula que se quer estudar, pois na metáfase os cromossomos se encontram no maior grau de condensação, facilitando a observação ao microscópio.

Colquicina é um agente antimitótico utilizado amplamente como substância experimental para estudar a divisão e a função celular. Ela não influencia a excreção renal de ácido úrico ou a sua concentração no sangue. Em virtude de se ligar à tubulina, a Colquicina interfere com a função dos fusos mitóticos e causa a despolimerização e desaparecimento dos microtúbulos fibrilares dos granulócitos e outras células móveis, fazendo com que a migração dos granulócitos para a região inflamada seja inibida e haja redução das atividades metabólica e fagocitária dessas células. Isso reduz a liberação do ácido láctico e de enzimas pró-inflamatórias, que ocorre durante a fagocitose, rompendo o ciclo que resulta na resposta inflamatória.

Colquicina é importante no estudo dos cromossomos pois ela facilita a visão mais detalhada dos cromossomos gigantes o que acarreta no seu estudo mais detalhado. Ela é muito utilizada em preparações citogéneticas para interromper as divisões celulares. Sua atuação consiste em impedir a organização dos microtúbulos.


Série

As Substâncias Mais Importantes de Todos os Tempos:




Deixe seus comentários, compartilhe este artigo!


⬛◼◾▪ Social Media ▪◾◼⬛
• FACEBOOK • TWITTER • INSTAGRAM  • TUMBLR   GOOGLE+   LINKEDIN   PINTEREST


⬛◼◾▪ Blogs ▪◾◼⬛
• SFE®  • SFE Tech®  • SFE Terms®  • SFE Books®  • SFE Biography® 

⬛◼◾▪ CONTATO ▪

A Evolução das Força de Vendas da Indústria Farmacêutica: A Adaptação a um Novo Ecossistema

A Evolução das Força de Vendas da Indústria Farmacêutica: A Adaptação a um Novo Ecossistema

https://goo.gl/ehxOrc

Com as inúmeras mudanças em curso no cenário global, e também nacional, as empresas da Indústria Farmacêutica continuam promovendo e vendendo seus produtos. Quando se fala de uma gestão profissional com os pés fincados no chão, às estratégias não escapam ao fato que continua a nos influenciar a todos, nos inúmeros aspectos do processo de tomada de decisão: O custo.

No esforço de vencer o ultrapassado modelo offline e o quebrado modelo SOV - Share Of Voicea Indústria Farmacêutica achou melhor gastar mais na competição. Colocou os sapatos e os saltos altos 'prá bater perna'.

Todos estamos completamente cientes da atual indisponibilidade dos médicos para receberem nossos Reps. Numa pesquisa recente, menos de 50% disseram que receberiam um Rep pessoalmente.


Sobre os médicos, também precisamos comentar, a tendência atual, à qual muitos têm cedido suas principais preferências de prescrição aos comitês que supervisionam as redes de clínicas e hospitais onde atuam. Sim, um número crescente de médicos, agora, pratica medicina assim.

Alguns têm dito que  A Indústria Farmacêutica está no ensino médio, pois agora todos estão experimentando novos comportamentos para descobrirem o que funciona e o que não funciona.

Aliás, é assim que termina a tabulação anual dos resultados do Estudo de Efetividade da Força de Vendas e Produtos Farmacêuticos do Hay Group, sendo uma de suas partes dedicadas a Incentive & Compensation: Ali é notório a preocupação de algumas empresas lutando para manterem seus Reps, congelando o atual modelo de remuneração, mantendo-o praticamente inalterado.

As empresas têm reduzido suas Forças de Vendas de forma tão dramática que os gestores acreditam que os únicos Reps restantes são a nata de sua cultura agora perdida, e eles não querem perdê-los para os concorrentes.



Como resultado, a indústria intimidou-se em fazer experimentações em seus Programas de Incentivo e Compensação.





O padrão de longa data em termos de salário / bônus foi mantida entre 75/25 e 80/20, com mais ou menos 5% de variação.

Para o salário base (americano), temos algo entre US$ 65 mil e US$ 75 mil anuais. Lembrando que o Bônus - Premiação - é determinado pelo volume de vendas de produto que um Rep, com êxito, consegue performar normalmente. Sua destreza corresponde a cerca de 25% de sua remuneração total, equivalente a algo entre 30% e 35% da base.

Algumas empresas têm oferecido benefícios sólidos, tais como carros impressionantes e muito atrativos aos Reps da geração mais jovem.


Quando a Schering-Plough lançou o Claritin, em 1993, a empresa ofereceu um Dodge Viper para o Rep que fosse Top 1 Nacional de vendas, e definiu a compensação de 50/50 na relação salário/bônus. Mas, de novo, carros não são premiações, eles vêm com o trabalho.

Reps de oncologia, nos EUA, ainda são os mais bem pagos em geral, sua maior especialização geralmente pede um salário-base maior, algo entre US$ 80KUS$ 90K. Para as empresas farmacêuticas menores, com apenas um ou dois produtos no mercado, não é incomum que o salário-base seja algo em torno de US$ 55K por ano, sendo possível US$ 25 mil ou mais em bônus. Depois, há o graduado recente da faculdade, que é pago em torno de uns trinta mil dólares por ano, apenas para ir e certifique-se de que há amostras no escritório.



Deixe seus comentários, experiências e visão. Pois certamente será muito enriquecedor para todos aqui.



Sobre Remuneração e Premiação leia:



Sobre a Indústria Farmacêutica leia:



brazilsalesforceeffectiveness@gmail.com

✔ Brazil SFE®✔ Brazil SFE®´s Facebook´s Profile  Google+   Author´s Professional Profile  ✔ Brazil SFE®´s Pinterest       ✔ Brazil SFE®´s Tweets

Vitrine

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...