Views

Histats

Vitrine

Repensando a Produtividade na Indústria Farmacêutica - Como Acionar o Motor da Produtividade?

Repensando a Produtividade na Indústria Farmacêutica - Como Acionar o Motor da Produtividade?


À medida que a necessidade de maior produtividade em fármacos se torna cada vez mais aguda, as respostas padrão da indústria estão perdendo sua eficácia. As principais alavancas que as empresas puxaram na última década para aumentar a produtividade - reinvestir em P&D, realocar recursos para mercados emergentes e melhorar o COGS - não serão suficientes para oferecer a escala de melhoria que a indústria precisa para prosperar no ambiente desafiador de hoje.




Reinvestimento em P&D. As empresas farmacêuticas terão de se comprometer a um investimento adicional significativo para manter a tendência ascendente. O financiamento é necessário em três áreas em particular: desenvolvimento de novas capacidades, tais como análise avançada para melhorar a eficácia de P&D, capturando a promessa de novas ferramentas e tecnologias como imuno-oncologia e edição de genes e remodelação de desenvolvimento de negócios e licenciamento (BD&L - Business Development & Licensing) Pequenas empresas em fase de arranque e outros parceiros externos tornaram-se uma rota cada vez mais comum para o acesso à inovação.


O que é BD&L?


Realocação de recursos para mercados emergentes . A Indústria Farmacêutica tem buscado se beneficiar de um crescimento mais rápido do mercado e reduzir os custos operacionais ao deslocar os recursos da linha de frente dos mercados desenvolvidos para os emergentes, mas esta estratégia recebeu um golpe duplo. Taxas de crescimento desacelerando, particularmente no BRICs (Brasil, Rússia, Índia e China), enquanto as vantagens de custo de mão-de-obra se deterioram rapidamente. Além disso, os concorrentes locais estão comendo os ganhos de participação de mercado em muitos países.

Melhorando o COGS. As empresas de genéricos têm liderado a indústria na redução do COGS ao otimizar seus processos de suprimento e fabricação. No entanto, esse ganho foi compensado por uma mudança para medicamentos mais caros para produzir em outras empresas farmacêuticas, deixando o COGS na indústria como um todo. Futuras melhorias serão difíceis de alcançar, agora que os fabricantes de genéricos têm esgotado os ganhos fáceis. Ao mesmo tempo, os criadores de pequenas moléculas e produtos biológicos estarão sob crescente pressão para reduzir custos à medida que a competição dos biossimilares se intensifica.





O recente aumento da M&A farmacêutica também tem sido impulsionado pela busca de maior produtividade, bem como outros fatores, como a crescente especialização. O boom de fusões e aquisições foi impulsionado em parte pela sobrecapacidade que persiste em toda a indústria, particularmente em funções de apoio e comerciais. Estes grandes negócios declaram significativa redução de custos nesta sinergia, mesmo que esse não sendo o principal objetivo.




À medida que essas alavancas se tornam cada vez menos eficazes, acreditamos que a indústria precise urgentemente encontrar novas maneiras de produzir a próxima curva S na produtividade farmacêutica.





Deixe seus comentários, compartilhe este artigo!


⬛◼◾▪ Social Media ▪◾◼⬛
• FACEBOOK • TWITTER • INSTAGRAM  • TUMBLR   GOOGLE+   LINKEDIN   PINTEREST


⬛◼◾▪ Blogs ▪◾◼⬛
• SFE®  • SFE Tech®  • SFE Terms®  • SFE Books®  • SFE Biography® 

⬛◼◾▪ CONTATO ▪
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...